Select Menu

.

.

Foto Destaque

® Jornal Online SJPNews 2014 ™. Tecnologia do Blogger.

d

d


Com alegria nosso bispo diocesano Dom Fabiano Padilha,juntamente com o pároco Padre Eduardo Jareck,convida a todos para participar da Santa Missa de consagração e elevação da Paróquia Santo Expedito.


Dia 30 de Julho 
Ás 18h30 

Rua Acre 868
Bairrro Boneca do Iguaçu
São José dos Pinhais-PR
Mais Informações Tel: 9645-7567

Participe conosco das novenas e missa em honra a Santo Expedito,todos os sábados em nossa paroquia ás 18h30


PROGRAMAÇÃO

30/07/2016 – 1º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito escolhido por Deus
Benção das Imagens

06/08/2016 – 2º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito modelo de oração
Benção dos Terços

13/08/2016- 3º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito protetor das famílias
Benção dos Pais

20/08/2016 – 4º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito ajuda-nos a carregar nossa Cruz
Benção dos Crucifixos

27/08/2016- 5º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito exemplo de virtude
Benção da Água

03/09/2016- 6º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito ensina-nos a sermos humildes
Benção do Sal

10/09/2016- 7º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito ajuda a compreender minha missão
Benção das Carteiras de Trabalho
17/09/2016- 8º Dia da Novena
Tema: Santo Expedito modelo de amor aos irmãos
Benção das chaves

24/09/2016-  9ª Dia da Novena
Tema: Santo Expedito discípulo de Jesus
Benção do Santíssimo Sacramento

O comando do 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros do Paraná determinou que a soldado Lilian Villas Boas, de 32 anos, seja presa por oito dias. O motivo é porque ela participou de um ensaio fotográfico em fevereiro deste ano, para um projeto do fotógrafo Arnaldo Belotto. Nas fotos sensuais, ela aparecia com parte dos seios à mostra.
Segundo Belotto, as fotos ficaram no site do projeto por menos de 24 horas. "Uma delegada civil do Rio de Janeiro acabou printando as fotos e enviando ao comandante aqui em Curitiba", conta. Desde então, Lilian começou a receber pressão dos comandantes para que as imagens fossem retiradas do ar.
A bombeira participou do ensaio porque algumas amigas dela também já tinham feito fotografias para o projeto de Belotto, que de acordo com ele, tem o objetivo de exaltar o empoderamento feminino e a beleza das mulheres, sem o uso de técnicas de manipulação de imagem. Mas a pressão sofrida por Lilian continuou, mesmo após a retirada das fotos do site. "Já fui prestar duas vezes depoimento no quartel", diz o fotógrafo.
Lilian ainda teve que responder pelo processo disciplinar. Segundo a nota de punição publicada em um boletim interno do 7º Grupamento, a punição foi por ela ter exposto "a intimidade e privacidade de seu corpo". A falta foi considerada média pelos superiores, culminando na pena dos oito dias de prisão. O documento é assinado pela tenente Giselle Machado, que é comandante do grupamento.
G1 tentou contato com Lilian, mas ela preferiu não se manifestar a respeito. Disse apenas que recorreu da sentença e que a pena ainda não foi cumprida.
Em nota, a Polícia Militar do Paraná informou que não pode se manifestar sobre o caso, pois a bombeira ainda poderá recorrer à corporação para mudar a sanção que recebeu.
Leia a nota da Polícia Militar na íntegra:
O exercício do poder disciplinar da origem e da solução final do procedimento em relação à bombeira citada se deu no âmbito do 7º Grupamento do Bombeiro, por isso o Comando do Corpo de Bombeiros e o Comando Geral da Polícia Militar do Paraná, se instados em grau de recurso farão a reavaliação sob todas as óticas, seja dos fundamentos da punição ou em relação às suas circunstâncias e dosimetria da pena.
Tanto o Comando do Corpo de Bombeiros quanto o Comando Geral da Polícia Militar do Paraná não podem emitir juízo de valor prévio, pois em algum momento podem ser provocados em grau de recurso.
www.sjpnews.com
www.g1.globo.com


As demissões superaram as contratações em 531.765 vagas formais no primeiro semestre deste ano, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (27) pelo Ministério do Trabalho.
Foi o pior resultado para um primeiro semestre desde o início da série histórica do Ministério do Trabalho, que, neste caso, começa em 2002.
Criação de vagas - 1º semestre

O desemprego avança no país em meio à maior recessão da economia brasileira dos últimos 25 anos. Em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) "encolheu" 3,8% e, para este ano, a previsão do mercado financeiro é de nova queda da atividade econômica.
Os números de criação de empregos formais do primeiro semestre, e de igual período dos últimos anos, foram ajustados para incorporar as informações enviadas pelas empresas fora do prazo nos meses de janeiro a maio. Os dados de junho ainda são considerados sem ajuste.
Apenas no mês de junho, ainda segundo dados oficiais, as demissões superaram as contratações em 91.032 vagas formais.
Este foi o décimo quinto mês seguido de fechamento de vagas com carteira assinada. O último mês com contratações acima das demissões foi março do ano passado, quandoforam criados 19,2 mil postos de trabalho.
Apesar de negativo, o resultado do mês passado foi menos ruim do que o registrado em junho de 2015, quando foram fechados 111.199 postos de trabalho - pior resultado para meses de junho desde o início da série histórica do indicador, em 1992.
"A economia está num processo de recuperação lento. Mês a mês, o estoque negativo de desemprego vem reduzindo. Se você comparar o mês de junho [deste ano] com o mês de junho de 2015, nós podemos comemorar", disse o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.
Em 12 meses, mais de 1,7 milhão de demissões
O Ministério do Trabalho informou também que, nos últimos doze meses até junho, foi registrada a demissão de 1.765.024 trabalhadores com carteira assinada.
Criação de vagas - junho
Ao final de junho, o país tinha um total de 39,16 milhões de trabalhadores empregados formalmente. No mesmo mês do ano passado, eram 40,92 milhões.
No primeiro semestre deste ano, de acordo com o Ministério do Trabalho, quase todos os setores da economia demitiram trabalhadores, com exceção da administração pública, que abriu 18.790 vagas, e da agricultura (+89.954 empregos com carteira assinada).
O comércio liderou o fechamento de vagas com carteira assinada nos seis primeiros meses deste ano, com 253.855 demissões. Em segundo lugar está a indústria de transformação, com 139.927 vagas fechadas.
O setor de serviços fechou 123.799 vagas com carteira assinada, ao mesmo tempo em que a construção civil registrou a demissão de 114.099 postos formais no primeiros semestre de 2016.
A indústria extrativa mineral demitiu 4.908 empregados nos seis primeiros meses deste ano, enquanto que os serviços industriais de utilidade pública registraram o fechamento de 3.921 vagas formais.
Números regionais
Segundo o Ministério do Trabalho, houve o registro de demissões em quase todas as regiões do país no primeiro semestre de 2016, com exceção do Centro-Oeste, que abriu 12.848 vagas neste período.
A região Sudeste foi a que teve mais trabalhadores demitidos nos seis primeiros meses deste ano, quando 263.892 pessoas perderam o emprego.
A região Nordeste, por sua vez, registrou a demissão de 201.037 trabalhadores, enquanto a região Norte contabilizou o fechamento de 41.797 vagas formais. Já a região Sul fechou 37.887 empregos com carteira assinada no primeiro semestre deste ano.
www.sjpnews.com
www.g1.globo.com




Começam no próximo dia 5 de agosto as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado (PSS) do Instituto Médico-Legal (IML) do Paraná (acesse aqui o edital). São 130 vagas para as funções de médico-legista e odontolegista (com salário de R$ 6.485,20), além de ajudante de perícia e ajudante de necropsia (remuneração de R$ 2.214,36).

Há vagas para as cidades de Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Ivaiporã, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Paranaguá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, Toledo, Umuarama e União da Vitória. Do total, são 45 vagas para médico-legista, uma para odontolegista, 35 para ajudante de necropsia e as outras 49 para ajudante de perícia. 

Como requisito mínimo de escolaridade é exigido ensino superior completo em Medicina para a função de médico-legista; ensino superior de odontologia para odontolegista e ensino médico completo para ajudantes de necropsia e de perícia. Médicos-legistas têm carga horária prevista de 20 horas semanais, conforme escala e necessidade da administração pública. As demais funções, 40.

De acordo com o previsto em edital, o contrato terá prazo máximo de um ano, podendo ser prorrogado por igual período, até o máximo de dois anos, nos termos da Lei Complementar n º 108 de 18/05/2005 e da Lei Complementar nº 179 de 21/10/2014.

INSCRIÇÕES – As inscrições, previstas para iniciar às 9 horas do 5 de agosto prosseguem até as 17 horas de 11 de agosto, exclusivamente no site da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária (www.seguranca.pr.gov.br). Não há taxa de inscrição.

A classificação provisória dos candidatos selecionados sai em 15 de agosto e, após o prazo legal para apresentação de recursos, a classificação final será publicada até o dia 22 de agosto. Os novos funcionários começam a trabalhar no dia 1º de setembro.

Informações sobre as atribuições de cada função, bem como detalhes sobre o processo seletivo, também estão disponíveis no site da Segurança Pública, a partir do banner “PSS IML”, no canto superior direito da tela.


www.sjpnews.com
www.mauromoraes.com.br

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), lançou nesta terça-feira (26) a Campanha de Vacinação contra a Dengue no estado. A vacinação começará no dia 13 de agosto em 30 cidades e seguirá até o dia 31.
A vacina tem três doses, e elas devem ser tomadas a cada seis meses. O público-alvo em 28 municípios abrangerá pessoas entre 15 e 27 anos. Em Paranaguá, no litoral, e em Assaí, na região norte, a faixa etária do público-alvo será diferente: dos 9 aos 44 anos.
O lançamento da campanha ocorreu nesta tarde no Porto de Paranaguá, no litoral, e dez pessoas foram vacinadas. Wallace Garcia, morador da cidade, foi quem recebeu a primeira dose da vacina.
O Paraná é o primeiro local das Américas a fazer uma campanha pública de vacinação contra a dengue, conforme o governo estadual.
Ainda segundo o Governo do Paraná, serão gastos R$ 50 milhões para a compra de 500 mil doses da vacina, que atenderão a primeira fase da campanha.
Dengue no Paraná
O Paraná tem 55.640 casos confirmados de dengue desde agosto de 2015 e 61 mortes causadas pela doença somente neste ano, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Oitenta e nove cidades estão com epidemia de dengue. O último boletim informativo da doença foi divulgado pela pasta nesta terça.
Paranaguá é o município do estado com mais mortes causadas pela dengue e casos confirmados da doença: 29 e 15.779, respectivamente. Depois, as cidades com mais casos confirmados são: Foz do Iguaçu, no oeste (6.309) e Londrina, na região norte (4.443).
Preço da vacina
Na segunda-feira (25), a Anvisa anunciou que a Dengvaxia vai custar de R$ 132,76 a R$ 138,53, de acordo com alíquota de cada estado. A partir de agora, ela poderá ser comprada por hospitais e clínicas particulares. O consumidor, no entanto, deverá desembolsar um valor adicional, que varia em cada estabelecimento, pela aplicação do produto, como explica a agência.
Segundo o Ministério da Saúde, ainda não há uma previsão de compra para o Sistema Único de Saúde (SUS).
A vacina
A vacina é produzida pelo laboratório Sanofi Pasteur e recebeu o nome de Dengvaxia. Com a autorização da Anvisa, na prática, fica comprovada a segurança e a eficácia da vacina.
A medicação é considerada eficaz na prevenção dos quatro tipos de dengue e poderá ser aplicada em pessoas de 9 a 45 anos, segundo comunicado divulgado pelo laboratório.
No momento não há dados suficientes para a comprovação da segurança de uso da vacina em  indivíduos  menores de 9 anos de idade, principalmente na faixa etária de 2 a 5 anos, bem como para os brasileiros maiores que 45 anos. O esquema de vacinação aprovado foi o intervalo de seis meses entre as três doses, segundo a Anvisa.
Eficácia
Estudos clínicos demonstraram que a vacina foi capaz de reduzir em 60,8% o número de casos de dengue em um estudo que envolveu quase 21 mil crianças e adolescentes da América Latina e Caribe. Em outro estudo, feito com mais de 10 mil voluntários da Ásia, a vacina conseguiu reduzir em 56% o número de casos da doença.
Outro estudo, feito a partir de uma análise combinada dos testes clínicos na Ásia e na América Latina, concluiu que a vacina é mais eficaz a partir dos 9 anos de idade. A partir dessa faixa etária, a vacina é capaz de proteger 66% dos indivíduos contra a dengue.
www.sjpnews.com
www.g1.globo.com

A youtuber Marcela Tavares foi vaiada em um show em Nova York ao falar sobre desemprego no país. Veja vídeo feito por fãEla prefere se definir como "facebooker" e é conhecida principalmente por criticar a situação política do país em vídeos.
"Hoje está f*** viver no Brasil. Acho que, por isso, muitos de vocês estão aqui", disse em sua apresentação de stand up, neste sábado (23) no espaço Melrose Ballroom, em um evento que teve ainda show da banda Skank. "O Brasil está tão horrível, tem tanto desemprego, que sites de empregos têm mais usuários que o Facebook".
Os comentários irritaram a plateia, que protestou contra a youtuber até ela decidir deixar o palco. 
Em um vídeo gravado após o episódio, Marcela afirmou que não entendeu a reação do público, "porque realmente o Brasil está uma m***". "Eu reclamo tanto porque eu amo o nosso país".
Chorando, a youtuber agradeceu o apoio dos fãs e disse que "não vai deixar o Brasil por nada nesse mundo". 
Marcela, que também é atriz, tem mais de 2,4 milhões de seguidores no Facebook, onde costuma publicar seus vídeos.
www.sjpnews.com
www.g1globo.com

Receba nossas notícias!