Select Menu

.

.

Foto Destaque

® Jornal Online SJPNews 2014 ™. Tecnologia do Blogger.

d

d
Até o final deste ano cerca de 600 profissionais da Secretaria de Educação de São José dos Pinhais passarão pela capacitação em Primeiros Socorros promovida em parceria com a Secretaria de Saúde – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) – Polo de Ensino.
Nesta quarta-feira (26) aconteceu a capacitação para a penúltima turma programada para 2015. O encontro foi ministrado por socorristas do SAMU e contou com aula teórica e prática.
Participaram do curso educadores, professores e pedagogos da Educação Infantil, Especial e  do Fundamental.
Em 2014, 400 servidores passaram pela capacitação e em 2015 somar-se-ão outros 600, o que representa 1/3 do quadro capacitado, para saber como agir em caso de emergência nas unidades. “O objetivo é prevenção. É tornar os profissionais mais atentos na prevenção de acidentes e seguros para agir em uma emergência tornando nossas unidades mais seguras para as crianças ”, disse a secretária de Educação Neide Setim.
www.sjpnews.com
www.sjp.pr.gov.br


Um levantamento divulgado nesta sexta-feira (28) mostra que o número de homicídios culposos no trânsito do Paraná caiu 10% nos seis primeiros meses de 2015, quando comparado ao mesmo período de 2014. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e levam em conta os casos que chegaram a ser investigados pela Polícia Civil.

Conforme o estudo, 769 pessoas morreram nas estradas e ruas paranaenses de janeiro a junho. Embora o número seja alto, foram registradas 85 mortes a menos que em 2014, quando houve 854 vítimas fatais no mesmo período.

O levantamento apresentado pela Sesp separa os dados por cidades. Nessa comparação, o local onde houve a maior queda no número de mortes foi Guarapuava, na região central do Paraná. Apenas seis mortes foram registradas no trânsito da cidade no primeiro semestre de 2015. Esse número, segundo o governo, é 81,82% menos que o mesmo período do ano passado.

Outros locais que registraram quedas consideráveis foram Rolândia, Telêmaco Borba, Laranjeiras do Sul e Pato Branco.

Curitiba na contramão
Ao contrário dos números estaduais, o trânsito de Curitiba e região ficou mais violento em 2015. Segundo os números, houve um aumento de 12,5%, com 10 mortes a mais. Ao todo, o trânsito da capital paranaense matou 90 pessoas nos primeiros seis meses deste ano. Já na Região Metropolitana, o número de mortes subiu 27%

www.sjpnews.com

www.g1.globo.com


A Igreja Anglicana Tradicional de São José dos Pinhais na pessoa do  padre Eduardo Jareck esteve participando na manhã desta sexta feira 28 de setembro de 2015, dia do voluntario, do evento "Voluntários em Ação" que ocorreu no Hospital e Maternidade Municipal São José dos Pinhais (HMMSJP).

O reverendo fez a benção de abertura e deixou uma mensagem aos voluntários e autoridades civis e religiosas que estavam presentes, dentre elas, o prefeito municipal Luiz Carlos Setim, o vice prefeito Antonio Fenelon, secretario de Governo Adriano Muhlstedt, vereador Luiz Monteiro, e pastores da Igreja ABBA, Padre Pedro, Paróquia Bom Jesus.

Pastor da Igreja ABBA-Prefeito Setim e Padre Eduardo Jareck

O evento ocorreu durante o dia todo e teve diversas atrações, teatro de bonecos, palhaços,corte de cabelos, manicure, teste de glicemia,hepatite e HIV, distribuição de algodão doce e pipoca e muito mais coisas, tudo isso foi possível graças a união e esforço dos voluntários que atuam no hospital que hoje conta com cerca de 100 grupos, a meta é atingir 500, ate o fim deste ano.

Agradecemos pela oportunidade de estar atuando no hospital ao diretor geral Giovani Souza, e a assistente social Jeanine, que Deus os abençoe e fortaleça sempre.





O Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná, que corresponde a toda a riqueza criada no estado, caiu 1,2% no segundo trimestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com os dados do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), nesta sexta-feira (28), o desempenho não setor agropecuário influenciou para que a retração não fosse maior.
Houve queda também no PIB nacional. Conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o pais registrou no segundo trimestre retração de 2,6% diante do desempenho da economia na mesma época em 2014.

Já na comparação com os três primeiros meses do ano, a retração foi de 1,9%. O percentual coloca o Brasil na chamada "recessão técnica", que ocorre quando a economia registra dois trimestres seguidos de queda.

A contribuição da agropecuária para segurar a retração do PIB no Paraná está no crescimento de 7,4% no segundo trimestre. De acordo com o Ipardes, o estado registrou produção recorder de grãos, especialmente de soja.

Vale citar ainda o avanço do setor de carnes, com o aumento do abate frango e de suínos. A agropecuária responde, em média, por 9% do PIB do Paraná.

Recessão técnica
O Brasil voltou a ter dois trimestres seguidos de queda no PIB e, por isso, entrou em “recessão técnica”.

Na prática, essa classificação serve como uma espécie de “termômetro” para medir o desempenho da economia.

Isso porque, de acordo com economistas, não são apenas dois resultados negativos seguidos que indicam a recessão, mas sim um conjunto de indicadores negativos, como aumento do desemprego, queda na produção e falência de empresas.

O Brasil também havia registrado uma recessão técnica no último trimestre de 2008 e primeiro de 2009, durante a crise econômica mundial.

“Várias coisas voltam lá para 2009. Na época, em 2008 e 2009, o consumo das famílias não tinha sido tão afetado [pela crise], existiam medidas para tentar reduzir o efeito [sobre o consumo das famílias]. São momentos um pouco diferentes [2015 e 2009], mas ambos com turbulências internacionais. Isso é um fato similar, no caso", analisou a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca de La Rocque Palis.

Segundo ela, tanto a turbulência política quanto econômica estão afetando todas as atividades. "É um movimento que está afetando a economia toda”, disse.

No ano, de janeiro a junho, a economia registra contração de 2,1%, na comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com o IBGE, esse resultado é o pior desde o primeiro semestre de 2009, quando caiu 2,4%.

A expectativa dos economistas é que a queda do PIB neste ano seja seguida por uma retração em 2016, de 0,24%.

Se confirmada a previsão, será a primeira vez que o país registrará dois anos seguidos de contração na economia, pela série do IBGE iniciada em 1948.  Todas as seis vezes em que o país fechou o ano com PIB negativo foram sucedidas por uma rápida recuperação nos anos seguintes.

Como um país sai de uma recessão?
O fim de uma recessão só é constatado quando existe um movimento consistente de retomada em todos os indicadores econômicos, segundo o economista Paulo Picchetti. Dados como taxa de desemprego, vendas no comércio, produção industrial e outros precisam mostrar de forma clara e conjunta que estão em recuperação.

www.sjpnews.com

www.G1.globo.com
O local já está em fase de construção e adequações técnicas na Cachoeira. 

Os moradores do bairro Cachoeira não podem mais reclamar de falta de acesso à internet. O bosque em frente ao número 903 da Rua dos Purkotes oferece sinal de graça. Disponível desde o ano passado, a iniciativa do funcionário público Alex Purkote, 25, conquistou adeptos de várias idades.
“Quando a gente quer usar a internet para ver coisa do serviço ou pesquisa da escola vem pra cá, não é só para Facebook ou WhasApp e assim nem gasta crédito. Tem gente que também vem para procurar emprego ou fazer currículo”, conta o estudante Igor Felipe Borges, 16.
Quem frequenta o Bosque Wifi garante que o sinal ajuda bastante a comunidade, que vai ao local com celulares, tablets ou notebooks. Também é possível escolher entre ficar no carro, estacionados nos recuos, ou aproveitar os assentos disponíveis entre as árvores, que durante a noite ganham iluminação verde. Além disto o bosque um, oferece tomadas de energia para carregar os celulares. 
O sucesso do bosque Wi-Fi na mata conectada foi tanto que o jovem Alex e empresário optou a implantar mais um bosque, porém agora com área coberta e com quadra esportiva. 

Todo o projeto ganhou um novo nome, chácara da juventude, a qual será construída na Rua Ignácio Pampu n°1002 na Cachoeira. O local contará também com o serviço de Wi-Fi grátis,  elaboração de currículos e documentos, tudo online. O segundo Bosque manterá as características iniciais do primeiro, com bancos, recarregador de celulares, iluminação solar, e câmaras de monitoramentos; Alex ainda destaca que para o próximo ano sua intenção é fazer o terceiro bosque Wi-Fi. o qual  deverá ser na Cotia. 
Projeto - Chácara da Juventude + WI-FI Grátis
                               
(Foto ilustrativa de como de ficar a construção da quadra, investimento de cerca de 80 mil reais.)

A Chácara da juventude conectada contará com espaço de 5 mil metros quadrados e uma quadra coberta de 300 metros quadrados, conforme projeto em andamento. Todo o investimento será feito em área privada com recursos próprios e de amigos colaboradores do Purkote. 

Todo o processo deverá ocorrer dentro de dois anos, porém o bosque Wi-Fi 02 já deverá estar funcionando até Dezembro deste ano. ''Para nós moradores sem dúvidas nenhuma será mais um grande avanço, e uma contribuição que o Alex estará dando para a comunidade''. Diz Alexandre, morador recente da região.

Assista mais sobre as ações sociais do Jovem Alex. Clique aqui!


Redação SJPNews.com 


O procurador-geral do Brasil, Rodrigo Janot, acusou formalmente esta quinta-feira o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, por suspeitas de corrupção passiva e branqueamento de capitais na petrolífera Petrobras, visada pela operação Lava-Jato.

Eduardo Cunha é suspeito de receber subornos de contratos da Petrobras com a empresa coreana Samsung Heavy Industries, para o fornecimento de dois navios. 

No entanto, o procurador-geral da República não pediu o afastamento do presidente da Câmara de Deputados. 

Além de Eduardo Cunha, O Ministério Público Federal acusou formalmente o atual senador e ex-Presidente da República, Fernando Collor de Mello, o ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos e a ex-deputada Solange Almeida do PMDB-RJ. Segundo a imprensa brasileira, a acusação formal, denominada como denúncia no Brasil, chegou na quinta-feira ao Supremo Tribunal Federal e será o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL, de esquerda) que deve defender na Casa Legislativa a saída de Eduardo Cunha do cargo. 

Eduardo Cunha, filiado no Partido do Movimento Democrático, que se considera na oposição ao Governo de Dilma Rousseff, ainda não comentou a acusação formal. E desde o início da abertura do processo que nega qualquer envolvimento em irregularidades, afirmando ser alvo de perseguição por parte de Rodrigo Janot e do Palácio do Planalto. 

Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, as acusações são uma estratégia para o enfraquecer, dado o seu protagonismo no Legislativo e apoio a vários projetos contra a vontade do Executivo de Dilma Rousseff. 

O advogado de Eduardo Cunha considera que a acusação é “facilmente derrubável”. 

Teori Zavaschi, juiz relator dos casos relacionados com a investigação Lava Jato, deve agora submeter a acusação aos outros juízes do Supremo Tribunal Federal, que decidirão se acolhem ou rejeitam a denúncia. Se for aceite, abre-se uma ação penal e Cunha passa à condição de réu. 
Investigação começou em outubro

A investigação ao presidente da Câmara dos Deputados começou em outubro de 2014 a partir do depoimento de Alberto Youssef, um dos denunciantes da operação Lava Jato em Curitiba. 

Segundo Alberto Youssef, o operador da Samsung Heavy Industries e de uma empresa parceira, a Mitsui, Júlio Gerin Camargo, pagou luvas a Eduardo Cunha no valor de cinco milhões de dólares, a partir do fecho do contrato da empresa coreana com a Petrobras, revela o jornal Folha de São Paulo.
Os dois contratos custaram aos cofres da petrolífera brasileira 1,2 mil milhões de dólares.
“Foram assinados dois contratos para fornecimento dos navios-sondas Petrobras 10.000 e Vitória 10.000, com o consentimento do então diretor da área internacional da petrolífera”, acrescenta o jornal. 

As luvas foram pagas por Camargo ao intermediário no negócio Fernando Soares, o Baiano, por meio de remessas para o exterior. 

As investigações da operação Lava-Jato concluíram que era Baiano que controlava as contas abertas em nome das firmas offshore Three Lions Energy, mantida no banco Leu, em Genebra, Falcon Equity, na Suíça, e da 3 Lions Heavy Industries em Hong Kong. 

Segundo a Folha de São Paulo, “Eduardo Cunha está absolutamente sereno com a acusação e afirma estar inocente”. 
Dilma não comenta

Por sua vez, a Presidente Dilma Rosseff recusou-se a comentar a denúncia do Supremo Tribunal Federal. 

“A Presidência da República e o Executivo não fazem análise a respeito de investigações nem a respeito de outros poderes”, afirmou a Presidente no final de um almoço com a chanceler alemã, Angela Merkel. 
Manifestações de apoio

Na última noite, milhares de pessoas saíram às ruas, no Brasil, em contramanifestações de apoio à Presidente.

As marchas realizaram-se em mais de 30 cidades de 13 Estados brasileiros. Os manifestantes protestaram contra uma eventual impugnação do mandato de Dilma Rousseff.

João Pacheco Miranda, André Velloso - RTP

Os protestos foram convocados por movimentos sociais e organizações sindicais de esquerda, como a União Nacional dos Estudantes, a Central Única dos Trabalhadores e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto. 

Os manifestantes, apesar de defenderem a manutenção de Rousseff como Presidente e considerarem a sua possível deposição “um golpe”, criticaram a reforma fiscal do Ministério da Fazenda e a Agenda Brasil, que diz respeito a medidas propostas pelo Senado e aprovadas pelo Governo. 

Os grupos defenderam reivindicações tradicionais de esquerda: reformas agrárias, políticas e de impostos.

www.sjpnews.com

www.rtp.pt.com


Pelo terceiro mês consecutivo os empregos com carteira assinada no Paraná fecharam em queda. De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (21), pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o Paraná perdeu mais 12.355 vagas em julho. O número representa queda de 0,45% em relação ao mês anterior. Foi o pior resultado registrado no Paraná desde 1995.
Apenas o setor de agropecuária teve aumento no número de empregos formais, com a abertura de 831 vagas em julho. O número representa um aumento de 0,74% em relação a junho. No setor de serviços industriais de utilidade pública, as contratações ficaram estáveis, com a abertura de apenas nove vagas em todo o estado.

Na indústria, a desaceleração da economia voltou a impactar o saldo de contratações. Do total de vagas fechadas no Paraná, 6.991 foram no setor industrial. Na comparação com junho, a queda foi de 0,99%. Outro setor que teve um decréscimo significativo foi a construção civil, onde o número de empregos com carteira assinada recuou 0,87%, com o fechamento de 1.428 vagas.

Também chama atenção as quedas registradas nos setores do comércio e de serviços. No último ano, essas duas áreas foram responsáveis por manter estáveis ou até mesmo positivos os índices de emprego no Paraná. Contudo, no último mês de julho, só o comércio fechou 3.446 vagas, enquanto as empresas de serviços demitiram outros 1.251 trabalhadores com carteira assinada.

Acumulados
Os três meses de queda consecutiva já impactaram o número de contratações no acumulado deste ano. Nos sete primeiros meses de 2015, o Paraná conseguiu manter apenas 1.731 novas vagas. Na comparação com o mesmo período de 2014, há uma redução de 0,06%.

Já na série acumulada dos últimos 12 meses, o Caged aponta que houve o fechamento de 25.516 vagas de trabalho. A queda foi de 0,93% em relação ao período imediatamente anterior.

Dados regionais
A queda nas contratações paranaenses seguiu a tendência nacional. Em julho, o Brasil perdeu 157.905 vagas. Apenas Pará, Maranhão e Mato Grosso tiveram resultados positivos no mês passado.

No entanto, os números do Paraná ainda foram melhores que os da Região Sul. Em Santa Catarina, as empresas terminaram julho com o fechamento de 14.770 vagas. No Rio Grande do Sul, ainda pior, foram perdidas 17.818 vagas com carteira assinada.

www.sjpnews.com

www.g1.globo.com


O humorista Cleiton Geovani Kurtz, conhecido pelo personagem Willmutt, morreu nesta sexta-feira, 21, em um capotamento no quilômetro 91 da rodovia GO-184, próximo à cidade de Aporé, interior de Goiás. Por volta das 14 horas, um dos pneus do veículo que ele conduzia teria estourado, o que fez com que ele perdesse o controle do carro, que saiu da pista e capotou. 

Além do humorista, mais uma pessoa estava no carro. Segundo o site Uol, os dois foram socorridos, mas Willmutt faleceu assim que chegou ao Hospital Municipal Nova Esperança, em Aporé. Eles seguiam para um show. 

No Faceboook, muitos fãs lamentaram a morte do humorista. A família está adotando os procedimentos necessários para trazer o corpo para a cidade de Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, onde ele morava.

Personagem existia desde 2003

Cleiton Geovani Kurtz inventou o personagem Willmutt em 2003, em uma brincadeira entre amigos. Desde então, a brincadeira virou coisa séria e passou a ganhar destaque nos estados do Sul do Brasil. Com a ajuda da internet, os trotes telefônicos de Willmutt viraram febre e o comediante ficou conhecido em todo o país. 

O humorista nasceu em Marechal Cândido Rondon, onde também era cônsul do Inter. Havia trabalhado como servente de pedreiro, carteiro e vendedor de loja antes de tornar-se famoso. 

O primeiro trote foi em uma operadora de telefonia celular. Os amigos guardaram a gravação e em 2005 divulgaram na internet.A história correu o país pelas redes sociais. A partir daí, Willmutt ganhou um site e passou a trabalhar como humorista.

Fonte: Redação Portal Gaz